_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

domingo, 4 de julho de 2021

BREJO, JATAÚBA, SANTA CRUZ, TORITAMA, TAQUARITINGA E VERTENTES ESTÃO ENTRE OS MUNICÍPIOS QUE SUPOSTAMENTE APLICARAM VACINAS VENCIDAS

 Os municípios do Brejo da Madre de Deus e Jataúba, Agreste Central de Pernambuco, e Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Taquaritinga do Norte e Vertentes, Agreste Setentrional do Estado, estão entre as 1.532 cidade que supostamente teriam aplicado vacinas AstraZeneca contra o Covid-19 vencidas em todo Brasil.

 A matéria foi publicada pelo Folha de S. Paulo na última sexta-feira (02) que após levantamento constatou que 26 mil doses teriam sido aplicadas fora do prazo de validade. A reportagem destaca que os dados foram extraídos dos registros oficiais do Ministério da Saúde.

 O prazo para que os municípios aplicassem a vacina, de acordo com a Folha, era até 19 de junho, porém, o Brejo da Madre de Deus que no dia 1º do mês passado teve duas ampolas da mesma vacina furtadas e os demais municípios, teriam aplicado as doses após a data. Além disso, outras 114 mil doses da AstraZeneca que foram distribuídas a estados e municípios dentro do prazo de validade, já expiraram. Não está claro se foram descartadas ou se continuam sendo aplicadas.

 Com 57% das doses aplicadas, a vacina AstraZeneca é a vacina mais usada atualmente no Brasil. Quem tiver recebido vacina de um dos oito lotes após a data de vencimento, procure um posto de saúde com sua carteira de vacinação para registro do erro vacinal e para receber orientações.

 Além disso, de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19, quem tomou imunizante vencido precisa se revacinar pelo menos 28 dias depois de ter recebido a dose administrada equivocadamente. Na prática, é como se a pessoa não tivesse se vacinado.

 Em nota, a Secretária Estadual de Saúde de Pernambuco informou que entrou em contato com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-PE) para acionar os municípios e avaliar os casos, e buscarem as pessoas que foram imunizadas com doses fora da validade.

Confira nota na integra:

 “A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que já entrou em contato com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-PE) para acionar os municípios que tiveram registro no sistema de aplicação de doses vencidas para que o gestor municipal, responsável pela aplicação das doses na população, avalie os casos, para verificar se a informação procede ou se foi erro de digitação, e faça a busca ativa das pessoas que efetivamente foram imunizadas com doses fora da validade.

 Destaca-se que, até o momento, Pernambuco aplicou mais de 4,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. O possível erro vacinal (1.268 doses), que precisa ser prontamente investigado para saber se existiu ou não, representaria 0,02% do total de doses aplicadas.

 Em caso de administração de vacina vencida, a orientação do Ministério da Saúde (MS) é fazer a notificação do caso no e-SUS Notifica e acompanhar o munícipe. Essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendada a revacinação do indivíduo com um intervalo de 28 dias após dose anteriormente administrada.

 Frisa-se que, em cada entrega de vacina, são repassadas as notas fiscais onde constam as informações sobre o lote e data de vencimento. O Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) reforça constantemente com as cidades a importância de manter o monitoramento dos estoques, para evitar situações como essa, além de manter diálogo e reuniões periódicas para reforçar as ações de segurança e qualificação para o processo de imunização.

 É preciso destacar, ainda, que o Estado de Pernambuco montou uma operação logística para que as vacinas contra a Covid-19 pudessem chegar rapidamente aos municípios, já que a imunização fica a cargo dos gestores municipais. Desde o início da campanha, em 18 de janeiro, o Estado tem entregue as vacinas em até 24 horas após a chegada no Programa Estadual de Imunização.

 Por fim, a SES-PE ratifica a importância dos gestores municipais ficarem atentos às orientações e aos documentos técnicos relacionados à campanha e que está à disposição das cidades para prestar o devido assessoramento técnico”.

 O Blog Agreste Notícia entrou em contato com todas as secretarias municipais de Saúde dos municípios citados na matéria e todos eles através de suas assessorias negaram a aplicação de vacinas vencidas.

Do: Blog Agreste Notícia 

Nenhum comentário: