_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

CARLOS VERAS DEFENDE IMPEACHMENT DE JAIR BOLSONARO E FALA SOBRE NECESSIDADE DE ELEIÇÕES DIRETAS

 O deputado federal pernambucano, Carlos Veras (PT), considera que se não fosse a atuação do Congresso Nacional diante da crise desencadeada pela pandemia do Covid-19, o Brasil estaria em situação bem pior. Para o parlamentar, não basta apenas o Impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), mas se faz necessário a realização de eleições diretas.

 Em participação ao programa Cidade em Foco, da Rede Agreste de Rádios, Veras afirmou que o país está sem rumo e sem comando.

 “Não seria só sair Bolsonaro e entrar Mourão, nós precisamos ter eleições diretas, para ter um presidente legitimado pela população brasileira, sem ter sido eleito fruto de mentiras, invenções e fake-news como foi Bolsonaro”, disse.

 De acordo com o deputado, desde o início o governo Bolsonaro tem sido marcado por destruições. Sobre a pandemia, o mesmo acusou o presidente da República de atentar contra a saúde pública.

 “Se não fosse o Congresso Nacional nós estaríamos em condições muito pior. Não tenho dúvidas de que teriam morrido muito mais do que as 200 mil pessoas que morreram neste país vítimas da Covid-19”, afirmou.

Agricultores – Com forte atuação junto aos trabalhadores rurais em Pernambuco, Veras destacou sua luta na Câmara Federal para preservar direitos dos agricultores em meio a pandemia.

 “Apresentei o projeto de Lei que deixou claro em Lei, que o agricultor familiar que acessou o auxílio emergencial, não se desenquadra da previdência rural. Esse projeto foi aprovado na Câmara, no Senado e sancionado pelo presidente da República”, celebrou o mesmo ao falar do projeto de Lei 735/2020.

 Apesar da aprovação do PL 735/2020, que garantiu proteções a agricultura familiar, o deputado apontou para diversos vetos do presidente Jair Bolsonaro em relação ao projeto.

 “Infelizmente Bolsonaro vetou 90% do projeto, deixando apenas a nossa parte. É uma luta todo dia para proteger a classe trabalhadora, porque Bolsonaro não tem apreço nenhum a classe trabalhadora do nosso país”, disse.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: