_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

EDUARDO DA FONTE DIZ QUE EDÍLSON TAVARES FOI QUEM ESCOLHEU ROMPIMENTO COM O PP AO DECLARAR APOIO A ALLAN CARNEIRO

 Após a determinação do diretório estadual do PP para que os cinco vereadores eleitos pelo Partido Progressista fizessem oposição ao governo do prefeito reeleito Edílson Tavares (MDB) na cidade de Toritama, Agreste Setentrional de Pernambuco, sob pena por descumprimento de expulsão do partido e perda do mandato, o deputado federal Eduardo da Fonte (PP) se pronunciou no programa Cidade em Foco apresentado por Alberes Xavier e Égidio Amorin, dizendo que quem escolheu romper com os Progressistas foi o Mdebista ao declarar apoio ao candidato Allan Carneiro (PSD) em Santa Cruz do Capibaribe, também no Agreste Setentrional, onde o PP estava sendo representado pelo prefeito eleito Fábio Aragão.

 “Quem escolheu romper com Edílson não foi o PP, quem escolheu que o PP rompesse foi o próprio Edílson quando ele não apoiou o PP em Santa Cruz do Capibaribe, então a opção foi de Edílson e agora o resultado das urnas estão aí colocados, vamos seguir em frente, a orientação é fazer uma oposição e aqui Edílson escolheu fazer oposição ao PP na cidade de Santa Cruz do Capibaribe”, disparou o deputado.

 Já o prefeito Edílson comentou o assunto no programa Panorama Político da Rádio Iterativa FM apresentado pelo radialistas César Mello e Berg Lucena.

 “Eu entendo que essa questão política é uma coisa muito complexa, a gente precisa ter paciência, Eduardo é uma pessoa que temos o maior respeito e admiração, entendemos a liderança que ele faz no estado de Pernambuco e respeitamos ela, não há nenhuma dificuldade em estarmos alinhados em dezenas de assuntos, agora acredito também que eu como prefeito reeleito na minha cidade, com toda essa votação que nós tivemos, como toda essa liderança que temos em Toritama, temos também a prerrogativa de fazermos algumas escolhas, sem ofender ninguém e sem passar por cima de ninguém”, disse completando: “Ele ficou um pouco chateado por que a gente declarou apoio aqui a Allan Carneiro, Allan é um amigo meu de muito tempo, a minha amiga Vera também é uma pessoa que conheço há mais de 30 anos, já viajei com ela, inclusive para outros países, e Vera é uma pessoa extraordinária”, explicou.

Tavares ainda disse que não tem como o PP tomar os mandatos dos vereadores que não quiserem seguir a orientação de fazer oposição, no máximo, expulsá-los do partido.

 “A gente entende que não tem como determinar que uma bancada fique oposição ao prefeito eleito, mas oposição ao quê? Não é assim que funciona! Ele não toma mandato, ele pode expulsar do partido, a legislação não permite, então esse foi um erro que tá na notazinha. O que ele poderia fazer, se esses vereadores não seguirem as recomendações, é expulsar do partido, mas o mandato é dado pelo povo, agora ele pode expulsar”, concluiu.

 Embora tenha feito a maior parte dos vereadores, caso os parlamentares eleitos sigam a orientação do partido, Edílson ficaria com a minoria na Câmara Municipal.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: