_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

“DECIDI SER CANDIDATA POR NÃO ME SENTIR REPRESENTADA NAQUELES QUE OCUPAM A CASA DE LEIS”, DIZ GUEGA, CANDIDATA MULHER TRANSGÊNERO

 A candidata ao cargo de vereador, Larissa Guega (PCdoB), em conversa com a reportagem do Blog Agreste Notícia explicou os reais motivos que o fizeram a registrar candidatura em Santa Cruz do Capibaribe.

 “Decidi ser candidata por não me ver representada naqueles que ocupam hoje a nossa Casa de Leis. Sempre fui uma gay, como dizem, pintosa, sempre gostei de maquiagem, de mexer no meu cabelo. Quando comecei a participar de quadrilhas estilizadas e me vi paramentada, vestida como mulher, tive certeza de algo que no fundo sempre soube: neste corpo habita uma mulher”.

 Ela enfatizou que milita na política desde os meus 15 anos de idade, quando conheceu a União da Juventude Socialista, desde então, viu na militância e nas conquistas que tive nos movimentos, como os 10% do PIB para a educação e a criminalização da LGBTfobia, que é na política que realmente se pode melhorar a vida das pessoas.

 “Hoje, como mulher de luta que sou, me senti com a maturidade necessária para ser aquela que deveria representar os meus e as minhas. Nossa sociedade precisa ainda evoluir muito, superar preconceitos e segregações, ser realmente para todos e todas. Só com a gente sendo representada, disputando os espaços de poder é que será possível construir uma sociedade livre de preconceitos”, considerou a candidata.

 Ala ainda aproveitou a oportunidade para falar de como recebeu o convite para disputar a eleição e as dificuldades que existem para as mulheres na política.

 Meu movimento me escolheu e eu decidi aceitar o desafio, mesmo com todas as dificuldades que existem para as mulheres, sobretudo as mulheres trans. Tudo o que queremos é o direito de existir, de viver, de sermos felizes, sem amarras, sem precisar nos esconder. O mundo é grande, tem espaço para todas e todos e é isso que quero mostrar sendo a primeira vereadora mulher transgênero dessa terra que tanto amo!”, concluiu.

 Além dela, representa a classe como mulher trans, a candidata Erica Thawany do MDB, primeira transexual a realizar cirurgia e registro de identificação da Capital da Moda.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: