_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

domingo, 7 de fevereiro de 2021

“FIQUEM ATENTOS QUE ESSES SÃO O MODUS OPERANDI DESSE GRUPO QUE SE DIZ TRANSPARENTE”, DISPARA JÉSSYCA CAVALCANTI

 A vereadora de Santa Cruz do Capibaribe, Jéssyca Cavalcanti (PSDB) deu início ao seu segundo mandato na Casa José Vieira de Araújo com muito trabalho e novas proposições. Durante a primeira reunião ordinária da Legislatura de 2021/2024 a vereadora também fez uso da Tribuna, levantando importantes temas envolvendo o andamento dos trabalhos dos poderes Legislativo e Executivo.

 Jéssyca lamentou os primeiros atos do presidente da Câmara, Capilé da Palestina (PSD), criticando a forma truculenta que tem sido conduzido o trabalho na Casa.

 “As palavras convencem, mas os exemplos arrastam. Os exemplos que estão sendo dados aqui nesta Casa, pela bancada dos ‘verdes’, que é capitaneada pelos seus líderes, com mãos invisíveis aqui, tem sido o modus operandi de um grupo que se diz diferente”, disse na tribuna.

Imprensa - Na oportunidade, a vereadora criticou a decisão de Capilé da Palestina de proibir a cobertura da imprensa nas primeiras reuniões ordinárias desta Legislatura.

 “Um grupo que se diz transparente e já começam nos seus primeiros atos aqui na Câmara proibindo a imprensa, com a concordância de Emanuel, Nega, Zeba, Soares, dos vereadores que fazem parte dessa bancada”, declarou.

Plenário - Outro ponto no discurso foi à mudança nos critérios de autorização do uso do Plenário da Câmara por terceiros, que só será concedido no horário de expediente entre 7h e 13h.

 “Fico me questionando quando os professores precisarem vir fazer uma assembleia aqui, quando a gente precisar reunir os toyoteiros aqui, mais uma ação arbitrária. Fiquem atentos que esses são o modus operandi desse grupo que se diz transparente”, declarou.

Fábio Aragão - Sobre os primeiros dias da gestão do prefeito Fábio Aragão (PP), Jéssyca lamentou a falta de diálogo, o não pagamento de salários e a falta de atendimento médico em diversas unidades de saúde.

 “Hoje o que a gente vê no novo tempo em Santa Cruz, são essas problemáticas. Gente que vai procurar a Prefeitura, e o prefeito que se coloca como transparente não recebe, porque não é de interesse dele. De pessoas que vão para UPA para serem atendidas e não são”, disse.

 Para Jéssyca, a atual gestão não tem demonstrado preparo para resolver as problemáticas da cidade.

 “Esse é o novo tempo, que só tem ‘live’, no entanto não existe resolução dos problemas, quando se dizia em campanha que tinham formas fáceis e rápidas de resolutividade. Lá no Jaçanã o Núcleo de Atendimento está fechado. Lá no Neco Aragão o PSF está sem médico. Cadê o novo tempo?”, afirmou.

Em pauta - Na oportunidade mais de 50% da pauta foi composta por proposições de autoria da vereadora Jéssyca Cavalcanti. Durante a reunião, 14 projetos de Lei e 1 projeto de Resolução foram apresentados pela vereadora e agora seguem para serem analisados pelas comissões da Casa.

Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: