sexta-feira, 23 de agosto de 2019

CONFIRA QUEM SÃO OS CANDIDATOS AO CONSELHO TUTELAR DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE



 O CONDECA – Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste Setentrional de Pernambuco, apresentou os 29 candidatos ao cargo de Conselheiro Tutelar da Capital da Moda. Confira:

ARI DE POÇO FUNDO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Atualmente estou conselheiro tutelar e quero continuar o bom trabalho que venho prestando na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes em nosso município, com prioridade absoluta, direitos esses que estão estabelecidos no estatuto lei 8.069/90 (ECA). A minha atuação se dá diante de uma situação de ameaça ou de violação dos direitos com o objetivo de proteger a criança ou o adolescente que está em situação de vulnerabilidade.
EDIMAURO TORRES

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O que me motivou a ser candidato a conselheiro tutelar foi a fato de que me identifico com a causa da infância e juventude, e por já ter exercido por duas vezes o cargo de conselheiro tutelar e vê que tem muito a se fazer em pro da criança e juventude em nossa cidade, coloquei meu nome a disposição de nossa sociedade.
EDUARDO BEZERRA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O que me levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar foi, ver a situação de risco que vivem as crianças e adolescentes do nosso município, principalmente nas comunidades mais carentes, como a que eu moro (Santo Agostinho), e acho que posso contribuir para mudar essa realidade, garantindo o direito das crianças e adolescentes, que infelizmente muitas vezes tem sido negado.
EDSON FERREIRA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O que me levou a querer ser candidato, foi o convívio com adolescentes com poucas oportunidades na vida, com isso posso estender a mão e defender seus direitos como conselheiro tutelar. Políticas Públicas é o Sistema de Garantia do Direito, é direito a educação, saúde, lazer, cultura, esportes e etc.
ELIANE

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Considero-me apta a exercer a função como conselheira tutelar por estar disposta a zelar e militar pelos direitos da criança e do adolescente, bem como promover e orientar o exercício destes. Entende-se como política pública de crianças e adolescentes: Definições de ações garantias de direitos e fortalecimentos a criança e adolescente, participação popular em conferências municipal, estadual e nacional, trabalho de redes de serviços, prevenção e enfrentamento da violência contra a criança e adolescente e uma forma de inovadora de garantia na legislação brasileira inserindo a criança e o adolescente como sujeito de direitos.
ELIEL

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Iniciei minha vida na luta por direitos de criança desde 2001 quando fui coordenador da pastoral do menor, onde junto com a igreja católica buscávamos soluções pra dar dignidade a um grupo de crianças de rua que eram denominados como ‘pelezinhos’ a partir daí vi que poderia contribuir junto com o poder público para garantir a dignidade que criança e adolescente tem de direito.
EVERTON VETIN DE POÇO FUNDO
O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Os amigos, colegas de trabalho que me incentivaram, minha família, com isso, como eu poderia colaborar, somar para minha cidade. Com isso veio essa oportunidade à ser candidato ao conselho tutelar da minha cidade para contribuir para meu município de Santa Cruz do Capibaribe, das vilas de Poço Fundo, Pará, Cacimba de Baixo e de toda zona rural. 
FABIANA DA CRECHE

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Ajudar as pessoas é o que motiva e como conselheira tenho oportunidade de ampliar e garantir que os direitos de quem mais precisa sejam respeitados. São ações que visam a prevenção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes.
FABÍOLA FEITOSA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Há 10 anos tenho feito um trabalho na igreja com o clube de desbravadores, isso despertou em mim o desejo de ajudar e lutar por crianças e adolescentes que não estão a meu alcance, e que poderiam estar precisando do meu esforço em lutar por eles. Senti o desejo de ajudar ainda mais, de ir além das paredes da igreja e buscar melhorias para muitos deles que estão sem perspectiva de vida melhor.
FLÁVIO JÚNIOR
O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Foi a certeza que vou poder contribuir com tudo aquilo que preconiza o ECA. É um conjunto de ações articuladas para garantir os direitos das crianças e adolescentes executados por ONGS, instituições públicas ou privadas.
FRANCIELDO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 A vontade de trabalhar com crianças e adolescentes, tendo em vista que muitos dos seus direitos são sempre violados e sei que eu tenho muito a contribuir com essa causa. Que toda criança e adolescente possui seus direitos resguardados no código civil e em tratados internacionais, todas estas legislações levando em consideração seus desenvolvimento físico e psicológico.
VALÉRIA DA PALESTINA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Em ver a necessidade de mais mulheres no conselho, e poder contribuir muito mais com a sociedade. Política pública de defesa dos direitos das crianças e adolescentes é onde a criança e o adolescente se tornam sujeitos de direito, onde se garantir a igualdade e valorização da diversidade na proteção.
XAVIER NETO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Trabalhar em prol dos direitos da criança e adolescentes. Que devemos lutar com unhas e dentes para fazer valer o que está no estatuto da criança e do adolescentes, o ECA, pois a criança e os adolescentes devem ser protegidos e preservados, não importam as circunstâncias.
MERINHA DE PIZA NAFULÔ
O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Saber que posso contribuir com a sociedade, mais carente, que necessita de orientações, para ajudar as famílias. Eu entendo como uma necessidade de pensar em formas alternativas de cuidado a crianças e adolescentes está posta no cenário histórico e cultural do mundo e isto tem sido feito de diferentes maneiras em cada contexto. No Brasil, a assistência destinada a esses sujeitos sociais têm sofrido modificações significativas ao longo dos anos e situam-se no período da monarquia as primeiras práticas de assistência às crianças abandonadas. Por que a partir do século XX a imagem social da criança passa a sofrer modificações, e esta que antes era vista como ser angelical agora é associada ao termo “menor”, responsável pelas mazelas da sociedade.
JOSY NICÁCIO
O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Foi a falta de ter alguém para, lutar pelos meus direitos, quando era criança, por isso quero ter a oportunidade de fazer algo por quem precisa. Política pública de defesa dos direitos das crianças e adolescentes são as Leis criadas, para garantir os direitos das crianças e adolescentes
JULIANA DE MILONGA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Considero-me apta a exercer a função como conselheira por estar disposta a zelar pelos direitos da criança e adolescente, bem como promover e orientar o exercício destes.
 Orientar, auxiliar e prevenir para que os direitos das crianças e adolescentes de nossa cidade não sejam violados e colocados em risco zelando assim pela integridade das mesmas.
 Pretendo realizar promoções à prevenção do abuso e violência contra a criança e ao adolescente. Através de palestras, orientar pais, alunos, professores e comunidade a respeito dos direitos da criança e do adolescente, e além destes realizar um trabalho digno de conselheira tutelar perante aos que dele necessitar na população de Santa Cruz do Capibaribe. Tornando assim o conselho tutelar do município mais ativo, mais atuante.
LAÉRCIO GLICÉRIO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Desde quando comecei o movimento em defesa da vida intrauterina há mais de vinte anos, alguns amigos me perguntavam “você defende o nascimento de crianças em situações difíceis?” e depois que essas crianças nascerem o que fazer? E encontrei no ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, a melhor forma de defender crianças recém nascidas dentro da legalidade.  
IRMÃO LEANDRO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Por amor a causa, acreditando, no estatuto da criança e do adolescente. Que deve ser o nosso guia. Eu entendo que políticas públicas está ligado os direitos da criança e do adolescente, tendo em vista uma grande deficiência, quanto há aplicação.
PR. LUCIANO AUGUSTO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O que me levou a querer disputa uma vaga no Conselho Tutelar deve-se à minha experiência pastoral, na qual convivo constantemente com problemas familiares, desde agressões verbais e, até mesmo físicas entre casais, chegando muitas vezes a separação ou divórcio. Outro problema comum gira em torno de filhos envolvidos com drogas e, eventualmente com tráfico de drogas.
 Como pastor o poder de ajudar estas famílias e pessoas de uma maneira mais eficiente é muito limitado. Como Conselheiro Tutelar e pastor, certamente a minha ação terá um reflexo muito maior naquilo que faz parte do meu dia a dia.
MARÍLIA MELO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Despertei o interesse por causas sociais desde do início do meu curso de Direito. Sempre quis atuar de alguma forma em causas que me trouxessem a essência do bem comum. E disputar essa vaga do Conselho Tutelar pra mim está sendo um divisor de águas no que compete ao meu crescimento em todos aspectos.
MARIVALDO ANDRADE

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 A experiência na área da infância e juventude me motivou a disputar no anseio de ajudar ainda mais na luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Políticas públicas são atividades, ações programas, organizadas pelo Estado diretamente ou indiretamente que visam assegurar com prioridade absoluta os direitos das crianças e adolescentes.
MONIKE LIRA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O fato de trabalhar como psicóloga no CREAS (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), e lidar diariamente com todos os tipos de violação de direito, principalmente com a crescente demanda de crianças e adolescentes, me fez querer contribuir com a sociedade em um outro contexto, lutando pelo direito de garantia da criança e do adolescente.
OSIEL PORFÍRIO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Para acompanhar mais de perto e contribuir de forma direta para que seja cumprido os direitos das crianças e adolescentes de nossa. Políticas públicas para mim, são todas os programas ou mecanismos que contribuem de forma direta ou indireta para garantia de direitos, sejam eles; igrejas, entidades, ONGS, órgãos municipais ou até mesmo simples ações realizadas pela sociedade civil.
RENATO LUIZ

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 O desejo de trabalhar mais veemente na defesa dos direitos da criança e do adolescente, destacando a importância da família na formação do indivíduo. A linha ação política de atendimento e assistência que defende e faz valer o está no Estatuto da criança e do adolescente.
RENÊ ATLETA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Para pode oportunizar as crianças e Adolescentes a ter uma qualidade de vida melhor e garantir seus direitos. Política pública de defesa dos direitos das crianças e adolescentes far-se através de um conjunto articulado de ações governamentais e não governamentais da União dos Estados do distrito Federal e dos municípios.
ROGÉRIO FÉLIX

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Dar continuidade ao trabalho que venho exercendo. A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.
WASHINGTON ALEIXO

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Poder contribuir e lutar para que seja cumprido as normas do ECA. Entendo como política pública de defesa dos direitos da criança e adolescente todo a rede que é formada para que se cumpra com os direitos e deveres que cabe a criança e ao adolescente fazendo com que tenham uma melhor qualidade em serviços prestado por órgãos governamentais e não governamentais.
PROFESSOR VALDEMIR MIRANDA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 A minha decisão em participar do processo da eleição do Conselho Tutela/2019, é porque já trabalho com criança e adolescente na área educacional. A política pública da criança e adolescente é um dever de todos.

ZENILDA ENFERMEIRA

O que te levou a querer disputar uma vaga no Conselho Tutelar?
 Por me deparar com crianças e adolescentes diante de supostas situações de violação de direitos. Deixa bem esclarecido que a criança e o adolescente tem direito à proteção à vida e a saúde mediante a efetivação de políticas sociais públicas, que permitam o nascimento e desenvolvimento sadio e harmonioso, em condições de existência.
Do: Blog Agreste Notícia


quinta-feira, 22 de agosto de 2019

UNINDO ESFORÇOS EM PROL DE MELHORIA NA SEGURANÇA PÚBLICA


 Com o objetivo de melhorar a segurança pública em Santa Cruz do Capibaribe e cidades circunvizinhas, aconteceu na manhã desta quinta-feira (22), uma reunião entre membros da Polícia Militar de Pernambuco, Polícia Civil e Ministério Público, além do presidente da CDL local, Bruno Bezerra.
 O foco da reunião foi segurança pública, onde por meio da união, os participantes visam estruturar melhor a comunicação das polícias, via rádio, comunicação que torna mais viável e ágil as informações entre as polícias civil e militar, sobretudo, no patrulhamento em Santa Cruz do Capibaribe e região coberta pelo 24º Batalhão.
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

ABRIL MARROM E CAMPANHA DE RESPEITO COM OS ANIMAIS SÃO APROVADOS NA CÂMARA DE SANTA CRUZ


 Em sessão plenária realizada na manhã desta quarta-feira (21), a Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe discutiu uma pauta extensa de Projetos de Lei, Resolução e Requerimentos.
 Entre as matérias que foram aprovadas em definitivo, esta o PL 124/2019, de autoria do vereador Irmão Val (SDD) que cria a campanha Abril Marrom, iniciativa que prevê uma série de ações visando a conscientização, orientação e combate dos vários tipos de cegueira.
 De autoria da vereadora Jéssyca Cavalcanti (PTC), o PL 011/2019 trata da instituição de campanha permanente de conscientização e orientação sobre cuidados e respeito aos animais. A medida pede a realização nas escolas da Rede Pública Municipal de Ensino.
Também foram aprovados:
  • PL 187/2018: Dispõe sobre a criação, formação e manutenção de viveiros de responsabilidade da prefeitura para semear árvores e plantas para o município. Autora: Jéssyca Cavalcanti.
  • PL 006/2019: Dispõe sobre a criação do programa Ler para Crer, direcionado para pessoas com deficiência visual. Autora: Jéssyca Cavalcanti.
  • PL 088/2019: Institui o Banco de Ração e o Banco de Acessório para Animais. Autora: Jéssyca Cavalcanti.
  • PL 109/2019: Cria a Comenda do Mérito em Comunicação Jornalista Emanoel Glicério. Autora: Jéssyca Cavalcanti.
  • PL 112/2019: Denomina nome de Rua Tenente José Olivaldo. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

 Além dos Projetos de Lei, os vereadores também são responsáveis pela criação dos Projetos de Resolução que têm o intuito de regular matérias de competência privativa da Câmara.
Foram aprovados:
  • PR 008/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha a senhora Antônia Josefa de Lima. Autor: Helinho Aragão (PTB).
  • PR 012/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha a senhora Rosenilda Santana da Silva. Autora: Jéssyca Cavalcanti.
  • PR: 018/2019: Concede a Medalha Padre Zuzinha ao senhor Luiz Alberto Ferreira. Autora: Jéssyca Cavalcanti.

 A próxima Sessão Plenária está prevista para acontecer na quinta-feira, 29 de agosto.
Do: Blog Agreste Notícia

CARGA DE CIGARRO AVALIADA EM MAIS DE R$ 3 MILHÕES É APREENDIDA


 Uma carga de 633.500 maços de cigarro avaliada em mais de R$ 3 milhões foi apreendida, nesta quinta-feira (22), em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. A ação foi realizada pela Secretaria da Fazenda de Pernambuco (SEFAZ), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar de Pernambuco.
 O flagrante foi realizado durante uma fiscalização a um caminhão no posto fiscal da SEFAZ. O motorista informou que estava transportando mantas e redes de Salgueiro para Feira de Santana, na Bahia, mas os fiscais descobriram uma caixa de cigarros atrás da mercadoria declarada.
 Ao perceber que seria descoberto, o motorista informou que iria almoçar e não retornou para o posto. A PRF foi acionada e constatou junto com a PM que havia centenas de cigarro de origem paraguaia na carroceria do veículo.
 Após a contagem da mercadoria, a carga foi embarcada no veículo e encaminhada à delegacia de Polícia Federal de Salgueiro, que irá investigar o caso. O motorista tem 41 anos e foi identificado no momento da abordagem.
Do: Blog Agreste Notícia

COMUNIDADE TATÚS EM TAQUARITINGA DO NORTE SERÁ PALCO PARA MAIS UMA ENDURO TRILHA NERVOSA


 No próximo domingo (25), será realizada a 11ª edição da Enduro Trilha Nervosa, na comunidade Tatús, às margens da BR-104 na zona rural do município de Taquaritinga do Norte, Agreste Setentrional de Pernambuco.
 A previsão de início do evento é ás 8 horas da manhã com competições de bicicletas, em diversas categorias e exposições de bicicletas antigas.
 As inscrições custam R$ 20,00 (vinte reais) e 1kg de alimento não perecível. O competidor terá direito a café da manhã e kit com camisa. No término será realizado o sorteio de uma bicicleta.
Do: Blog Agreste Notícia

VÍTIMA DE ASSALTO É AGREDIDA A MARTELADAS EM SÃO DOMINGOS


 Durante a noite desta quinta-feira (22) um jovem de 23 anos de idade que não teve o nome revelado, foi socorrido para a UPA – Unidade de Pronto Atendimento – de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste Setentrional de Pernambuco, após ser atingido com marteladas ao sofrer um assalto no loteamento Abigail Nunes em São Domingos distrito do Brejo da Madre de Deus, Agreste Central do Estado.
 De acordo com as informações, a vítima conversava na calçada quando foi surpreendido por três elementos encapuzados que anunciaram o assalto, porém, a o rapaz entrou na residência que teve a porta arrombada pelo trio criminoso que efetuou golpes com um martelo na cabeça do homem que foi socorrido para a UPA logo após os assaltantes fugirem com destino ignorado.
Do: Blog Agreste Notícia


DUPLA SUSPEITA DE TENTATIVA DE LATROCÍNIO É CAPTURADA EM BARRA DO FARIAS NA CIDADE DO BREJO DA MADRE DE DEUS


 Durante a tarde desta quinta-feira (22), policiais do 24º BPM – Batalhão da Polícia Militar – tomaram conhecimento de que, dois elementos haviam praticado alguns assaltos e uma tentativa de latrocínio na cidade de Belo Jardim e estariam se dirigindo com destino ao Brejo da Madre de Deus em uma motocicleta Honda CG-125c de cor prata e placa KLK-0539.
 O policiamento fez diligência e no Distrito Barra do Farias município do Brejo da Madre de Deus abordou o imputado Mateus Leandro Bernardo da Silva que estava acompanhado de um adolescente menor de idade.
 Com eles os policiais apreenderam um revólver cal. 38 com cinco munições intactas e uma pinada. A ocorrência foi apresentada na Delegacia de Polícia.
Do: Blog Agreste Notícia