_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

terça-feira, 1 de novembro de 2022

JOVEM MORTO A TIROS EM VERTENTES E AUTOR JUSTIFICA LEGÍTIMA DEFESA

 Um jovem de 25 anos de idade foi morto a tiros no início da madrugada de ontem (segunda-feira) na Rua José Pessoa de Lima no Centro da cidade de Vertentes, Agreste Setentrional de Pernambuco.

 O autor dos disparos que não teve o nome divulgado, acionou a Polícia Militar informando que estava bebendo com um amigo em sua casa quando foi surpreendido com a chegada de Emanuell Gabryel da Silva Lopes que anunciou um assalto.

 Ainda de acordo com as informações, no momento que o jovem fez menção de sacar uma arma de fogo, o proprietário do imóvel reagiu com uma pistola cal. 9mm totalmente legalizada e atingiu o suposto assaltante que tombou sem vida na escada que dá acesso a residência.

 Com Emanuell foi encontrado dois simulacro de arma de fogo. Já o autor entregou para a Polícia a pistola utilizada para reagir contra o suposto roubo com quatro munições intactas no carregador, além de outros dois carregadores e mais 10 munições aparte.

 No local da ocorrência, durante perícia realizada pela Polícia Civil e o IC – Instituto de Criminalística – também foram encontradas 06 capsulas de pistola. O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, Agreste Central do Estado.

 A mãe do Emanuell entrou em contato com a nossa reportagem e sustentou que seu filho não era assaltante.

 “Emanuell não era nenhum assaltante, ele não roubou, essa história é mentira e tenho o direito de esclarecer, pois meu filho morreu e ele não vai ficar como um bandido não. Ele era segurança de festa, não era bandido não, o defeito do meu filho era beber, enfiar a cara e quando ele bebia ele estranhava, ele estava bebendo por causa desse negócio de eleição e uma dessas pessoas, eu não sei se foi esse rapaz, disse de brincadeira ‘eu vou te matar’ e ele pode ter estranhado, pois ele estranhava mesmo, e depois pode ter ido tirar a limpo”, comentou dona Kassia Jane.

 Ela também se pronunciou sobre os simulacros encontrados pela Polícia com o jovem.

 “Em termo de arma, meu filho tinha uma coisa de errado que era uma arma de mentira, que ele trabalhava como segurança com essa arma de mentira para que as pessoas maldosas, bandido, pudesse pensar que ele tinha uma arma de verdade e não fazer bagunça nos estabelecimento, ele errou porque estava com uma arma de mentira”, justificou.

 O repórter Randerson Mardoquel trouxe informações em reportagem produzida em vídeo através da FanPage do Blog Agreste Notícia. Confira:

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: