_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

sexta-feira, 18 de março de 2022

FEMINICÍDIOS E MORTES DE MULHERES TÊM QUEDA ACENTUADA EM 2022

 Fevereiro deste ano foi um mês de redução de todos os tipos de violência contra a mulher, incluindo os feminicídios, Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), estupros e agressões domésticas. De todos os tipos, os assassinatos motivados pela condição de gênero da mulher tiveram a queda mais expressiva: 72,7% no segundo mês do ano (3 vítimas mês passado, contra 11 em fevereiro de 2021) e 57,1% no acumulado do 1º bimestre (de 21, ano passado, para 9 este ano).

 Quando consideradas todas as motivações para mortes violentas intencionais contra pessoas do gênero feminino, a queda desse tipo de crime em Pernambuco chegou a 15,9%, somando os dados de janeiro e fevereiro deste ano. De 44 CVLI’s com vítimas do sexo feminino no primeiro bimestre de 2021, baixou-se para 37 no deste ano. Especificamente em fevereiro, a redução de um ano a outro foi de 19 para 18.

 Os demais indicadores de criminalidade contra mulheres seguem igualmente em declínio. Como as queixas devido a agressões e outros tipos de violência doméstica, que diminuíram tanto em fevereiro como no somatório do bimestre. No mês passado, as delegacias de Polícia Civil registraram 2.539 vítimas de crimes desse tipo, -29,48% em relação às 3.345 de fevereiro de 2021. Quanto ao bimestre, 5.406 mulheres denunciaram seus agressores este ano, contra 7.302 dos dois primeiros meses do ano passado, ou seja, -25,97%.

 De igual maneira, o número de vítimas de estupro que buscam a polícia para denunciar o crime vem caindo este ano, chegando a ter -38,21% vítimas no 1º bimestre (de 471 para 291). Em fevereiro último, 117 mulheres prestaram boletim de ocorrência em Pernambuco por terem sofrido esse tipo de violência, o que representa -26,42% ao comparar com as 159 vítimas desse mesmo mês em 2021.

 Segundo a gestora do Departamento de Polícia da Mulher (DPMul) da Polícia Civil de Pernambuco, delegada Fabiana Leandro, a retomada das atividades sociais e econômicas nos últimos meses tem facilitado a aplicação das políticas de prevenção e repressão às violências contra a mulher, o que gera impacto sobre as estatísticas criminais.

 “Saímos de uma fase com restrições de atendimento presencial, época em que houve aumento das violências contra a mulher, para um momento em que retomamos toda a nossa capacidade produtiva presencial, na forma de campanhas preventivas, palestras em comunidades, reforço do efetivo das delegacias. Isso permitiu aumentar as solicitações de medidas protetivas e representações judiciais por descumprimento dessas medidas. Agora, é importante lembrar que essa retomada é de toda a rede de proteção à mulher, na qual se incluem diversos órgãos do Poder Executivo, o Ministério Público e o Poder Judiciário. Além disso, desencadeamos operações específicas, como a Conquista e a Lar Seguro, para garantir a proteção de mulheres com histórico de violência doméstica. Estamos trabalhando também em um procedimento operacional padrão de atendimento a mulheres, feito em parceria com a SDS e a Secretaria da Mulher, para que protocolos de atendimento à mulher sejam cumpridos em todas as delegacias do Estado”, detalha.

Menos latrocínios no estado - Percentual semelhante ao da queda de CVLI de mulheres pôde ser observado em relação aos latrocínios. Somente em fevereiro, o recuo chegou a 16,67%, pois reduziu de 12 para 10. Destaque para o Sertão, que caiu de 2 para nenhum latrocínio em fevereiro, e para a Região Metropolitana e a Zona da Mata. Cada uma dessas duas regiões teve queda de 4 para 2 crimes desse tipo. Somando os dois meses já concluídos, a retração dos roubos seguidos de morte no Estado fechou em 15,38% (de 26 para 22).

 Ao levar em conta o total de CVLIs, em fevereiro de 2022 Pernambuco registrou 297 vítimas. São 14,23% acima do total do mesmo mês de 2021, quando houve 260 homicídios. No acumulado do bimestre, o aumento chegou a 11,2%: de 555 para 617 vítimas.

Zona da Mata e Capital reduzem homicídios no Bimestre - Apesar do aumento dos homicídios no acumulado do ano, houve regiões do Estado em que esses crimes recuaram em relação a 2021. Na Zona da Mata, o número de vítimas caiu de 122 para 112 (-8,2%). E o Recife passou de 98 para 94 (-4,08%). O Sertão oscilou 2,9% (de 69 para 71), enquanto a Região Metropolitana subiu 22,08% (de 154 para 188) e o Agreste, 36,61% (de 112 para 152).

 Considerando apenas fevereiro, a Zona da Mata apresentou queda de 7,69% em relação ao mesmo mês de 2021 (de 52 para 48). Nas demais regiões, os números aumentaram: no Recife, 10% (de 50 para 55); no Sertão, 15,15% (de 33 para 38); na RMR, 24,64% (de 69 para 86); e no Agreste, 25% (de 56 para 70).

Área de Caruaru tem menor índice de CVLI desde 2013 - Nas Áreas Integradas de Segurança (AIS), destaque para a AIS-14, com sede em Caruaru, que atingiu o menor número de vítimas de CVLI em quase 9 anos. Os 9 homicídios em fevereiro deste ano foram o índice mais baixo desde julho de 2013, quando 3 pessoas foram mortas de forma violenta na região.

 Outra AIS que sobressaiu pelo recuo nos CVLIs foi a 11, que tem como polo Nazaré da Mata. No mês passado, 14 pessoas foram assassinadas na região, menor número desde junho de 2019, quando houve 5 homicídios.

Recife tem o mês com menos roubos na história - Fevereiro de 2022 foi o mês com menos roubos no Recife em toda a série histórica, iniciada em 2005. Ao todo, foram 1.247 ocorrências. Na soma dos dois meses iniciais do ano, a capital também alcançou seu menor patamar, com 2.823 CVPs notificados.

 Já Pernambuco teve o melhor fevereiro da série histórica de estatísticas de CVP, com 3.546 registros. Em relação a 2021, que teve 4.282 casos, a redução foi de 17,2%. Quanto ao primeiro bimestre de 2022, os números do Estado só não estiveram abaixo dos de 2005, uma vez que em janeiro e fevereiro deste ano 7.882 ocorrências foram computadas, enquanto há 17 anos haviam sido 7.442 no período. Comparado com esse intervalo em 2021, com 9.004 roubos, os números deste ano diminuíram 12,46%.

RMR é destaque na redução de CVP’s - A Região Metropolitana foi a que mais teve recuo nos roubos nos dois primeiros meses de 2022: caiu de 2.974 em 2021 para 2.441 em 2022 (-17,92%). Depois, veio a Zona da Mata, que reduziu 14,1% de um ano para o outro: de 766 para 658 casos. As ocorrências de CVP diminuíram 10,95% no Recife (de 3.170 para 2.823) e 8,65% no Agreste (de 1.665 para 1.521). Apenas o Sertão registrou oscilação para cima, de 2,33%, ao passar de 429 para 439.

AIS atingem menor número de roubos dos últimos anos - Quatro Áreas Integradas de Segurança (AIS) de Pernambuco registraram os menores índices de roubos para fevereiro em mais de 8 anos. Na AIS-4, que engloba a Várzea e outros bairros da Zona Oeste do Recife, as 304 ocorrências do mês passado foram maiores apenas do que o total de junho de 2013 (299 casos). Já a AIS-6, composta pelos municípios de Jaboatão dos Guararapes e de Moreno, terminou fevereiro com 347 queixas de roubo, o mais baixo patamar desde setembro de 2013 (323). Por sua vez, a AIS-16, com sede em Limoeiro (Agreste), teve 54 ocorrências e chegou ao menor número desde fevereiro de 2014 (47). Finalmente, a AIS-24 (Ouricuri) atingiu a marca de 10 CVPs, a menor desde novembro de 2008, que teve 9 casos.

Cerca de 20% de queda nos roubos de celular - A quantidade de celulares roubados vem caindo em 2022, com fevereiro anotando uma queda de 19,7% em relação ao segundo mês de 2021. Se em fevereiro último as delegacias receberam queixas por 1.814 aparelhos subtraídos violentamente, no mesmo mês do ano anterior tinham sido 2.259. Considerando o primeiro bimestre deste ano e do anterior, a diminuição foi de 4.772 para 4.293 celulares roubados, isto é, -10%. Além de atuar na prevenção a esse tipo de crime, as forças de segurança pública de Pernambuco têm efetuado operações que resultam na apreensão de celulares roubados. Somente em janeiro e fevereiro, 1.294 telefones foram recuperados.

Transporte coletivo com menos roubos - As investidas criminosas ao sistema de transporte coletivo seguem em redução no Estado: em fevereiro deste ano, registraram-se 37 ocorrências, o que representa -22,92% em comparação com as 48 contabilizadas em 2021. Já no somatório dos dois meses, o recuo chegou a 9,8% em 2022, que teve 92 roubos a coletivos, contra 102 no mesmo período do ano anterior. A Força-Tarefa Coletivos segue ativa para inibir esse tipo de crime e já conseguiu prender 51 pessoas acusadas de roubar ônibus no Estado este ano.

Zero investidas contra instituições financeiras - Não houve nenhum roubo consumado a agências bancárias, caixas eletrônicos e carros-fortes em 2022 em Pernambuco. Em 2021, havia sido registrado um roubo a banco no mês de fevereiro.

Produtividade policial - As forças de segurança pública de Pernambuco prenderam 7.818 pessoas em flagrante em janeiro e fevereiro deste ano, além de terem cumprido 570 mandados de prisão. Apreenderam, ainda, 744 armas e atuaram em 1.171 ocorrências de tráfico de entorpecentes.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: