_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

ALERTA SOBRE POSSÍVEL AMEAÇA AO POLO DAS CONFECÇÕES MARCA REUNIÃO PLENÁRIA DA ALEPE

 Acordos comerciais que podem afetar o setor têxtil foram os temas principais de debate na Reunião Plenária desta terça-feira (07). A previsão de aumento das importações brasileiras de produtos têxteis, em função da negociação de acordos comerciais entre o Mercosul e países asiáticos, foi discutida por Diogo Moraes, do PSB.

 O deputado destacou estudo prévio do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea, que estima grandes aumentos das importações de confecções produzidas na Coreia do Sul, no Vietnã e na Indonésia, e sugeriu uma mobilização política para que o Polo de Confecções do Agreste não seja afetado.

 O presidente da Comissão de Desenvolvimento, Erick Lessa, do PP, fez um apelo por unidade política em torno do tema, projetando o impacto negativo da abolição das tarifas de importação sobre os têxteis, prevista para 2035.

 “Clamando para que todos os deputados dessa Casa remem na mesma direção, façam força para que isso não aconteça. A perspectiva da redução de uma alíquota de importação da confecção em 35% para zero, quando nós já temos uma concorrência muito com a Ásia, com a China, o Vietnã com a Coreia, imagine se essa alíquota for pra zero”.

 Tony Gel, do MDB, reforçou a preocupação com a concorrência asiática no setor têxtil, destacando que as relações de trabalho na Ásia são diferentes das havidas no Brasil.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: