domingo, 19 de agosto de 2018

PESQUISA IPESPE APONTA EMPATE TÉCNICO PARA O GOVERNO DE PERNAMBUCO E DISPUTA APERTADA PARA O SENADO


 Na primeira pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), divulgada em parceria com a Folha de Pernambuco na quarta-feira (15), o governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, está na frente com 30%, liderando nominalmente a disputa. O senador Armando Monteiro Neto (PTB) surge em segundo lugar, com 24%, empatado tecnicamente no limite da margem de erro, que é 3,5 pontos percentuais. Os demais nomes aparecem com percentuais distantes.
 A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como recomenda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018 e fez a seguinte pergunta: “Se a eleição para Governador de Pernambuco fosse hoje e os candidatos fossem esses que vou ler, em quem o(a) Sr(a) votaria para Governador?”.
 O ex-deputado federal Maurício Rands (PROS), que apresentou sua candidatura no final do prazo das convenções partidárias, apareceu na pesquisa estimulada com 4% das intenções de voto. Já a advogada Danielle Portela (PSOL) e o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lóssio (Rede) pontuaram 3% cada. Simone Fontana, do PSTU, teve 2% das menções. Brancos, nulos ou “nenhum” representam 27% dos entrevistados. Já os indecisos ou os que não responderam aparecem com 8%.
 No quesito da idade, Paulo Câmara é o mais votado na faixa entre 16 e 24 anos, chegando a 42% das intenções de voto. O candidato Armando Monteiro Neto tem o seu melhor desempenho na faixa dos 45 a 59 anos. Nesse segmento, o senador pontua 30% e chega a ultrapassar o governador, que tem 28%. Brancos e nulos alcançam 32% das menções, na faixa entre 25 e 44 anos.
 No recorte por instrução, chama atenção o candidato Maurício Rands, que, em terceiro lugar, chega a 15% entre os entrevistados com curso superior. Com 28%, o petebista também ultrapassa nominalmente Paulo Câmara, com 27%, entre os eleitores com ensino médio. Nas cotas de sexo, os candidatos aparecem com uma margem muito semelhante do resultado total.
 Já no aspecto da renda, Rands também pontua com dois dígitos, 14%, entre os entrevistados que ganham acima de cinco salários mínimos. Paulo Câmara, por sua vez, chega a 31% dos entrevistados que ganham até dois salários mínimos. Armando pontua melhor, 28%, na faixa dos que ganham entre dois e cinco salários mínimos.
 No recorte pela condição do município, os candidatos Paulo Câmara, 37%, e Armando Monteiro, 27%, têm o seu melhor desempenho na periferia. Maurício Rands, 10%, e Danielle Portela, 6%, têm suas melhores performances na "capital".
Rejeição - Com 47% do eleitorado sinalizando que "não votaria de jeito nenhum", o governador Paulo Câmara é o candidato ao Governo com maior rejeição. O senador Armando Monteiro é o segundo mais rejeitado, com 38%, seguido de Maurício Rands, com 35%. Júlio Lóssio e Simone Fontana têm 30%, cada. A candidata do PSOL, Danielle Portela, é a menos rejeitada, com 29%.
Espontânea - Na pesquisa espontânea para governador - quando o entrevistador não sugere nomes para o eleitor - Paulo Câmara aparece em 13% das menções, seguido por Armando Monteiro, com 7%.
 Nesse caso, na abordagem espontânea, nomes que não estão concorrendo ao cargo de chefe do Executivo, como a vereadora Marília Arraes (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB), chegaram a ser mencionados. Também foi citado pelos eleitores o deputado Jarbas Vasconcelos, que concorre a uma vaga ao Senado.
CENÁRIO APERTADO PARA O SENADO
 Na pesquisa eleitoral realizada pelo IPESPE em um cenário apertado na disputa por vagas no Senado, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) está na frente com 23% das intenções de votos, seguido pelo também deputado federal Mendonça Filho (DEM), que aparece com 17%. Na sequência, o senador Humberto Costa registra 15% das menções, enquanto o deputado federal Sílvio Costa (Avante) aparece com 6% e o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) com 5%.
 Os entrevistados que declararam que votariam em branco ou nulo somam 22%, o que configura um empate técnico com o primeiro colocado, Jarbas Vasconcelos, considerando a margem de erro de 3,5 pontos percentuais. Os que não sabem ou não responderam correspondem a 6% das intenções de voto. Já os postulantes Adriana Rocha (Rede), Lídia Brunes (PROS), Jairinho Silva (Rede), Hélio Cabral (PSTU), Albanise Pires (PSOL) e Eugênia Lima (PSOL), registraram 1% das intenções de voto, cada.
 Nas opiniões manifestadas na pesquisa na Capital pernambucana e na periferia, Jarbas Vasconcelos tem o melhor desempenho, com 24% e 26% das menções, respectivamente. Um dado curioso é observado nas intenções registradas no Interior do Estado, em que o maior percentual é de votos brancos e nulos, 26%.
 No recorte de idade, Mendonça Filho possui o maior percentual entre os eleitores com 16 e 24 anos, com 24% das menções. Já entre os participantes com idade entre 25 e 44 anos, Jarbas fica à frente, com 24%, seguido por 22% de brancos e nulos. O emedebista, inclusive, mantém o mesmo desempenho em quase todos os quesitos.
 Entre 45 e 59 anos, os votos nulos e brancos são maioria, 27%. Por fim, entre os entrevistados com mais de 60 anos, Jarbas Vasconcelos com 24% e Mendonça Filho com 20% lideram as intenções.
 Nos votos do recorte por sexo, as menções estão muito próximas dos índices totais de cada candidato. Porém, o eleitorado feminino registra mais votos nulos ou brancos, 25%.
 Enquanto entre os eleitores que recebem mais de cinco salários mínimos, Jarbas Vasconcelos apresenta o seu melhor desempenho, com 27% das menções, Mendonça Filho se destaca entre os que recebem até dois salários mínimos, 19%. O melhor percentual entre os que recebem dois e cinco salários mínimos é também o de Jarbas Vasconcelos. Nesse mesmo quesito, Humberto Costa, 17%, pontua melhor do que o candidato democrata, que teve 15%.
Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: