sábado, 7 de abril de 2018

SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE REGISTRA A MAIOR CHUVA DAS ÚLTIMAS DÉCADAS

 Da noite de ontem para hoje a cidade de Santa Cruz do Capibaribe registrou a maios chuva das últimas décadas, animando os moradores que enfrentavam a maior crise hídrica dos últimos anos ocasionada pela escassez de chuva.
 Segundo informações repassadas pela Gerência de Meio Ambiente de Santa Cruz do Capibaribe com base nos dados colhidos pela APAC – Agência Pernambucana de Águas e Clima – que aponta que da noite da sexta-feira para a manhã do sábado, houve o registro de mais de 200% no volume de chuva do que era esperado para todo o mês de Abril.
 Segundo as informações, foram quase doze horas ininterruptas de chuva fortes que proporcionaram cenas que até então existiam apenas na memória da população de Santa Cruz do Capibaribe. Do início da noite da sexta-feira (06) até o começo da manhã deste sábado (07) choveu na cidade 175 milímetros.
 Diversos pontos de alagamento foram registrados na cidade, causando transtornos e prejuízos para parte dos moradores que moram em localidade vulneráveis a enchentes.
 Segundo o professor Pablo Ricardo, gestor de meio ambiente do projeto Bichos da Caatinga, baseado nos registros existentes dos últimos 55 anos, a chuva ocorrida nesta madrugada em Santa Cruz do Capibaribe foi a maior já registrada até hoje.
 “Até então, a maior marca era de 113 milímetros, registrados em 18 de junho de 2010. Em um único dia choveu mais de 200% do que era previsto para todo o mês de abril”, disse Pablo Ricardo.
 Com a forte chuva registrada, reservatórios que há anos não acumulavam volumes significativos estão cheios, alguns inclusive, vertendo água, como é o caso do Açude da Manhosa, localizado no perímetro urbano de Santa Cruz do Capibaribe, entre o bairro Santo Agostinho e os loteamentos Pedra Branca e Dona Lica II e que desde 2004 não transbordava.
 O repórter Jota Lima da Rádio Comunidade FM visitou alguns pontos da cidade e falou com moradores que moram em área de risco.
Rio Capibaribe – Uma grande quantidade d’água também pode ser visto no leito do Rio Capibaribe, que há anos não registrava tamanho volume, o que tem despertado a curiosidade de centenas de pessoas, que se aglomeram para ver de perto o espetáculo da natureza.
Riacho Tapera – Com o Riacho Tapera também não foi diferente e o volume d’água subiu consideravelmente e deixou em alerta, já que muitas imóveis foram construídas as margens do rio.
Zona Rural – A chuva também encheu de esperança o homem do campo, já que o Riacho das Porteiras também recebeu um volume de água que não se registrava a muitos anos, bem como, a barragem de Poço Fundo.
Assista vídeos registrados por internautas:

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: