segunda-feira, 27 de março de 2017

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO SANITÁRIO DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE PRÓXIMO DE SE TORNAR REALIDADE

 Uma equipe técnica da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) esteve na última semana, em Santa Cruz do Capibaribe. O intuito da visita foi iniciar o projeto da construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto Sanitário (ETE) no município.
 As estações de tratamentos de esgotos sanitários são unidades onde os dejetos que saem das residências passam por uma rede coletora de sistema com tubos subterrâneos, os resíduos são tratados e posteriormente, devolvidos ao meio-ambiente. O processo de tratamento do esgoto pode ser físico, químico e biológico.
 “Infelizmente todo saneamento básico de Santa Cruz do Capibaribe é jogado nos riachos da cidade e por último direcionado ao Rio Capibaribe. Esse projeto veio para mudar essa realidade, vamos limpar os riachos e o Rio Capibaribe, tratar do nosso esgoto e retorna-lo a natureza em forma de água limpa”, disse Gilson Julião, Secretário de Desenvolvimento Urbano.
 Flávio Coutinho, Gerente de Projetos de Engenharia da Compesa, falou sobre a obra e o contrato da estação de tratamento.
 “Estamos assinando ainda esse mês o contrato, acredito que as atividades do projeto provavelmente vão iniciar em Abril. É um contrato que contempla tudo, projeto, obra e a futura operação. O próximo passo será atuar o sistema por um ano (pela empresa contratada), depois iniciar o processo de despoluição do Rio Capibaribe”, destacou o gerente. 
 No primeiro momento será feito a captação do esgoto que é jogado nos riachos e rios, serão quatro estações coletando os dejetos, em seguida, será construído na saída da cidade uma estação elevatória de tratamento, tudo que será jogado vai passar por um processo, posteriormente devolvido ao meio ambiente. A obra será financiada com recursos do Banco Mundial, custo aproximado de R$ 100 milhões, tem estimativa de início no segundo semestre deste ano.
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: