_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

sexta-feira, 12 de agosto de 2022

RAQUEL: “NÃO VOU DEIXAR QUE O DEBATE SOBRE PERNAMBUCO SE ESCORE EM ELEIÇÃO NACIONAL”

 Na sabatina da Rádio Jornal, na quinta-feira (11), a candidata ao Governo de Pernambuco, Raquel Lyra, enfatizou que, ao assumir o Governo do Estado, a partir de 2023, vai bater na porta do presidente da República, independentemente de quem seja. Ela lembrou que não é o presidente que governa o estado, e que, por isso, Pernambuco precisa de uma líder experiente e com capacidade de diálogo.

 “Eu, como governadora, vou dialogar levando projetos, porque discurso todo mundo apresenta, difícil é conseguir transformar os sonhos da população, ter a capacidade de ouvir e de transformar projetos em realidade na vida do povo”, afirmou Raquel.

 Na sabatina, Raquel apresentou propostas para vários desafios de Pernambuco, a exemplo da saúde, educação, abastecimento de água e saneamento, estradas e transporte público. Um dos pontos enfatizados por Raquel também foi a necessidade de parceria com os municípios, porque com o péssimo padrão de relação que existe hoje, “na prática, quem perde é o povo”.

 Ela deu o exemplo dos municípios da Região Metropolitana, que dividem problemas com trânsito, abastecimento d’água, habitação, saúde e transporte público.

 “O Governo do Estado precisa ter papel de liderança e fazer um grande pacto metropolitano. As cidades precisam dar as mãos sob a liderança da governadora de Pernambuco. Vamos reunir os prefeitos e pactuar sobre moradia, habitação e obras. É papel fundamental do governador estabelecer a paz e garantir a convergência e investimento nas regiões”, afirmou.

 Raquel citou ainda a situação de Jardim Monteverde, que fica entre Recife e Jaboatão dos Guararapes, onde dezenas de pessoas morreram soterradas este ano por conta das chuvas.

 “Eu fui ao Jardim Monteverde, e o que já ouvi em entrevistas é de que não é responsabilidade de um nem de outro, que não é do prefeito de Jaboatão, nem do Recife, e o governador nem apareceu lá”.

 Implantação de cinco maternidades, oferta de 60 mil novas vagas de creches, requalificação da BR-232 e duplicação até Arcoverde em uma primeira etapa foram algumas das propostas apresentadas ao longo da entrevista. “É papel fundamental do governador estabelecer a paz e garantir a convergência e investimentos às regiões”, completou.

Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: