_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

quinta-feira, 28 de abril de 2022

PROFESSORES DO BREJO ENTRAM EM GREVE – PREFEITURA E SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FECHAM AS PORTAS PARA NÃO NEGOCIAR

 Durante a manhã de ontem (quinta-feira) os professores do Brejo da Madre de Deus, Agreste Central de Pernambuco, vestindo a cor preta, realizaram um protesto pacífico pelas principais vias da cidade reivindicando o reajuste estabelecido pelo Piso Nacional.

 Na Prefeitura Municipal os professores encontraram as portas fechadas e apesar de não ser ferido, foram informados pelo porteiro que nada estaria funcionando. Na Secretaria Municipal de Educação, também foram recebidos de portas fechadas, demonstrando assim, a falta de interesse do poder público em resolver o impasse com a categoria.

 Antes, os professores ser reuniram em assembleia no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Brejo da Madre de Deus. O aumento de 33,24% foi anunciado pelo Governo Federal, mas a Prefeitura se nega a conceder o reajuste e a celeuma vem se estendendo a várias semanas.

 Segundo os profissionais de Educação, um motorista da Prefeitura chegou a colocar um veículo público para cima da categoria que estava em frente ao Palácio Municipal Pedro Aleixo de Sousa.

 “Desde o dia 29 de março os sindicatos estão em contato com a gestão para marcar uma nova reunião para continuidade das negociações e até o presente momento não há nenhuma sinalização.

 E a falta de sinalização para que esse impasse seja resolvido ficou clara no ato realizado onde as portas da Secretaria Municipal de Educação e Prefeitura Municipal estavam fechadas, numa demonstração inequívoca de total desrespeito com os nossos professores.

 O confronto nunca foi, nem nunca será, a solução de conflitos de interesses, por este motivo, todos, SINDIBREJO e professores, esperam que a administração municipal cumpra o que determina a lei, independentemente de quaisquer outros argumentos”, garantiu o Sindicato que anunciou a greve.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: