_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

quinta-feira, 31 de março de 2022

DURANTE EVENTO DE RENÚNCIA, MIGUEL COELHO FALA DE NECESSIDADE DE MUDANÇA PARA PERNAMBUCO

 O evento de renúncia do prefeito de Petrolina-PE, Miguel Coelho (União Brasil), aconteceu na noite de ontem, com a presença de várias autoridades políticas e apoiadores da sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco.

 Miguel chegou acompanhado da primeira dama Lara Coelho, do vice-prefeito Simão Durando, do senador Fernando Bezerra, dos deputados Antonio Coelho e Fernando Filho.

 O pré-candidato a governador fez em seu discurso, um balanço dos seus cinco anos e três meses à frente da Prefeitura de Petrolina e reforçou a necessidade de mudança em Pernambuco: “Estamos cansados de desculpas e transferências de responsabilidades. É hora de trabalhar”, disse Miguel.

 Em Pernambuco, a pré-campanha tem ganhado contornos de uma disputa nacionalizada, o que coloca o embate Lula x Bolsonaro no foco e pode acabar distraindo dos problemas locais a serem debatidos. Miguel Coelho bateu nessa tecla ao ser indagado se a Oposição temia a força do ex-presidente Lula no Estado.

 “Lula não é propriedade do PSB, nem muito menos candidato do PSB. Lula é patrimônio do Brasil, pela história que fez quando Presidente da República, pelas conquistas que fez, também quando presidente, para Pernambuco, mas ninguém está aqui fazendo uma defesa de Lula e nem defesa de Bolsonaro. Estamos, aqui, fazendo um debate de pré-candidato a governador”.

 Na sequência, Miguel disse que lhe “preocupa muito que tem pré-candidato falando mais dos seus candidatos a presidente do que de suas propostas”. Atribuiu, a esses postulantes, a condição de "ocos".

 “Ou são candidatos ocos, que não têm o que falar de si próprio, do Estado, ou são candidatos que estão querendo fugir da realidade difícil que o Estado se encontra”, alfinetou.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: