_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

sábado, 26 de março de 2022

BEATRIZ RECEBE APARELHO AUDITIVO, MAS AGORA ENCONTRA DIFICULDADES PARA ENCONTRAR VAGA E VOLTAR A ESTUDAR

 Após uma reportagem e campanha realizada pelo Agreste Notícia, milhares de pessoas conheceram a história da adolescente Beatriz Silva, de 15 anos de idade, que reside em São Domingos distrito do Brejo da Madre de Deus, Agreste Central de Pernambuco. Ela, estava sem estudar a aproximadamente dois anos por um problema de surdez e precisava de um aparelho auditivo que custa R$ 8.800,00 (oito mil e oitocentos reais) para voltar as atividades normais.

 Os país de Beatriz, Dona Edileusa e Seu Adeildo, buscavam há mais de um ano conseguir através da Prefeitura do Brejo da Madre de Deus, os exames necessários e o aparelho auditivo, mas não tiveram sucesso. Através de muito esforço, a família conseguiu fazer o exame particular e procurou o Agreste Notícia pedindo ajuda para conseguir realizar o sonho da jovem, de voltar a escutar normalmente.

 Após a vinculação da reportagem, o pai da adolescente conta, que várias pessoas fizeram doações em dinheiro e através de Pix, no entanto, uma única mulher da cidade de Santa Cruz do Capibaribe doou o aparelho e o dinheiro arrecadado será aplicado na educação de Beatriz.

 “Depois desse vídeo do Agreste Notícia, de meia noite até bem cedo, eram muitas pessoas ligando, fazendo doações, foi uma repercussão grande e eu digo a vocês que, quando o dia amanheceu, já tinha boas doações, no outro dia, depois de 10 horas, uma mulher, Dona Risonete, entrou em contato comigo e falou que tinha esse aparelho, que iria doar... Agora meu coração se sente aliviado”, concluiu Adeildo.

 Dona Edileusa não esconde a felicidade de ver sua filha voltar a ouvir e seguir a vida em frente.

 “Ela foi para Caruaru colocar o aparelho e já voltou outra pessoa, bem diferente, agora tá bem melhor. Se ela tá feliz, eu estou feliz! Agora ela entende bem melhor o que a gente fala, não tá tão trancada no quarto, ela só vivia trancada no quarto”, enfatizou.

 Sorridente, a adolescente Beatriz agradeceu as doações e disse que esperar poder um dia retribuir ajudando as pessoas e agora sonha em estudar em uma escola de tempo integral, mas fala que não tá conseguindo a vaga para a matricula.

 “Quero agradecer a todas as pessoas que me ajudaram com dinheiro, com o aparelho também e que um dia eu possa retribuir de alguma forma, ajudando algumas pessoas. Eu gostaria de estudar em uma escola integral, só que não tem vagas, eu gostaria de escutar em uma escola que entenda o meu problema e que possa me ajudar de alguma forma”.

Assista o vídeo:

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: