_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

“BREJO TEM FEITO COM TODOS NÓS PROFESSORES, ATOS DE BARBARES E NINGUÉM TOMA UMA PROVIDÊNCIA”, DESABAFA PROFESSOR

 Os professores do Brejo da Madre de Deus, Agreste Central de Pernambuco, vivem momentos difíceis, pois além de não ter tido direito ao rateio do FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – de 2021, ainda não tem previsão para receber o reajuste de 33% estabelecido pelo Governo Federal.

 O professor Laércio da Silva se escreveu na ordem do dia, na sessão ordinária desta quarta-feira (23), da Câmara de Veadores do Brejo da Madre de Deus e ao utilizar a tribuna, cobrou inclusive itens básicos para conseguir dar aula.

 “Nós professores precisamos de mais itens escolares, pois vieram faltando vários, como cola, canetas para assim, ter uma melhor condição para trabalhar em sala de aula e para isso é que existe o PDDE – Programa Dinheiro Direto na Escola – que é uma verba destinada as escolas para compra de materiais escolares”, cobrou.

 Sem reajuste, o Professor disse que a categoria está cansada, que não aguenta mais e classificou como absurda a ausência do reajuste estabelecido por lei.

 “Nós estamos cansados, nós não aguentamos mais, não aceitamos e eu enquanto professor, não vou mais aceitar e vou fazer o que for preciso... Por que nós professores do Brejo da Madre de Deus não temos direito a reajuste salarial? Isso é um absurdo! É uma falta de respeito! É preciso ter um olhar mais interessante para a Educação do Brejo, isso não pode mais continuar dessa forma, isso é inadequado”, desabafou completando: “Eu estou aqui, pois sou professor e estou revoltado com essa situação, eu enquanto professor, não aguento mais, simplesmente isso, assim como vários professores, não aguentam, mas não têm coragem de vir aqui nessa tribuna para falar que não aguentam mais”.

 Laércio ainda aproveitou para falar do não rateio da sobra do FUNDEB, o que deveria ter acontecido, conforme determina a lei.

 “Minha gente, pelo amor de Deus, o que está acontecendo em Brejo da Madre de Deus? Belo Jardim pagou o rateio aos professores, Caruaru pagou, várias cidades pagaram e nós no município do Brejo, além dessas falta de reajusta, não tivemos nem direito de ser quitado o que perdemos, imagina o rateio, isso é um direito nosso, não é pra ir para o bolso de A, de B ou C não”.

 O Professor ainda fez questão de pontuar que, Educação não se faz apenas pintando as paredes das escolas e cobrou investimentos nos profissionais.

 “Não se faz educação apenas mandando pintar as escolas, se faz educação investindo nos professores, pois não adianta as paredes estarem pintadas e o coração do professor não aguentar, não se faz educação dessa forma”, alertou continuando: “A minha briga não é política, a minha briga é pelo meu direito, eu sou professor e mereço respeito, é apenas isso que quero. Brejo da Madre de Deus é linda, é reconhecida nacionalmente pelo Turismo, temos o maior teatro ao ar livre do mundo, será que nós professores, vocês vereadores e o prefeito queremos que Brejo seja reconhecida no país inteiro por pagar o pior piso salarial aos professores? Eu acredito que não, essa é a minha indignação, chega de ficar calado”.

 Por fim, o professor Laércio falou da forma que os professores brejenses têm sido tratados e informou que se não for concedido o reajuste determinado por lei, os professores não terão direito a dar aulas.

 “Brejo da Madre de Deus tem feito para com todos nós professores, altos de barbares e ninguém toma uma providência, isso é uma vergonha, uma selvageria para conosco e damos o sangue pele Educação, não é fácil ser professor nesse país e aqui em Brejo da Madre de Deus não tem sido é possível. Eu quero deixar claro, nós professores do Brejo da Madre de Deus, se não tivermos o reajuste, não temos direito de dar aulas, então sindicatos, tratem já de se reunir com o prefeito, de ser reunir com o secretário, seja com quem for, e pelo amor de Deus, não fiquem nessa, de aceitar qualquer proposta”, concluiu.

Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: