_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

quarta-feira, 14 de julho de 2021

ALLAN CARNEIRO ACIONARÁ O MP PARA APURAR DESCARTE IRREGULAR DE MATERIAL UTILIZADO NA VACINAÇÃO

 Ao constatar o descarte irregular de resíduos de material utilizado na vacinação contra a Covid-19, em Santa Cruz do Capibaribe, o líder do grupo Verde, Allan Carneiro (PSD), acionará o Ministério Público (MP) para apurar este fato.

 Na tarde da última sexta-feira (09), nas intermediações do único ponto de vacinação da cidade, foram encontrados sacos plásticos contendo seringas, algodões com manchas de sangue, papéis com a logo da prefeitura e dados pessoais de usuários do serviço de saúde, entre outros materiais.

 Conforme a programação de coleta de lixo, divulgada pela atual gestão, o recolhimento no bairro Nova Santa Cruz acontece às terças, quintas e sábados.

 “É contraditório a prefeitura pedir para o cidadão só colocar o lixo doméstico na calçada no dia da passagem do carro, enquanto ela, de forma irresponsável, descarta em dia e local errado um material tão prejudicial à saúde da população, principalmente a dos moradores dessa rua”, ressalta Allan.

 Em entrevista a um programa de rádio, no último sábado (10), a vizinha do ponto de vacinação, dona Cida, contou que essa não era a primeira vez que sacolas com resíduos de material usado na saúde era deixado próximo a Casa da Criança.

 “Com essa já é a segunda vez que isso acontece. Logo que começou o centro de vacinação apareceu duas bolsas pretas, porém eu não sei quem colocou. Eu fui olhar essas sacolas e era lixo de coisa de hospital”, disse a moradora.

 De acordo com a ANVISA, o gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde, como a seringa descartável, deve acontecer conforme a RDC Nº 306, de 7 de dezembro de 2004.

 “Como existe um procedimento padrão para o manuseio e descarte desse material, acionarei nesta semana o MP para que investigue a forma como a gestão Fábio Aragão tem conduzindo essa questão”, ressalta Allan.

 Além do MP, um Boletim de Ocorrência foi registrado na 17ª Delegacia Seccional de Polícia Civil.

Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: