_________CLIQUE NA IMAGEM E CONFIRA NOSSO CATÁLOGO_________

______________CLIQUE NA IMAGEM E SAIBA MAIS____________

segunda-feira, 13 de abril de 2020

CERVEJARIAS ARTESANAIS DE PERNAMBUCO PODERÃO PRODUZIR ÁLCOOL 70% PARA ATENDER SETOR HOSPITALAR E CONSUMIDORES


 Em mais uma ação célere diante dos impactos econômicos trazidos pela Covid-19, a liberação concedida pelo Governo do Estado para que fábricas de cervejas artesanais possam alterar seus processos produtivos para fornecer álcool 70%, nos formatos líquido e gel, já começa a fazer efeito. A cervejaria artesanal Capunga, com sede em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, é a primeira a obter a liberação temporária em tal sentido, devido a uma articulação entre as Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Saúde e de suas vinculadas a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).
 Além da Capunga, as fábricas da Ekaut e Raye já deram entrada nos pedidos junto a Apevisa solicitando autorização para produzir álcool. A novidade foi possível por conta da publicação de portaria permitindo, temporariamente, mediante rigorosa fiscalização, que fábricas cervejeiras artesanais possam produzir preparações antissépticas e/ou sanitizantes a base de álcool etílico hidratado 70%.
 Segundo o presidente da Associação Pernambucana de Cervejarias Artesanais (APECERVA) e fundador da cervejaria Capunga, Victor Lamenha, o canal de interlocução com o Governo de Pernambuco sempre esteve aberto e foi daí que surgiu a ideia para produzir álcool 70%.
 “Procuramos alternativas para enfrentar esse momento delicado para as cervejarias. Todas estão tendo que se reinventar e se adaptar à nova realidade. No processo de interlocução com a AD Diper identificamos a possibilidade da produção desse insumo que é tão importante no combate a Covid-19. Unimos esforços e atualmente várias fábricas estão reunindo as documentações necessárias para dar entrada no pedindo de licença para produção”, relata.
 Segundo Lamenha o fluxo de vendas da empresa sofreu uma queda de 80% por conta dos impactos do novo coronavírus. Os outros 20% se mantiveram por meio da venda para supermercados locais, em promoções nas redes sociais e no delivery.
 De acordo com o diretor de Fomento e Inovação da AD Diper, Jaime Alheiros, todos os esforços estão sendo realizados no sentido de ajudar o pequeno produtor.
 “Nesse momento de crise é fundamental ter flexibilidade e buscar alternativas para combater os efeitos negativos sobre seu negócio. Com o impacto do fechamento de bares e restaurantes, as produtoras de bebidas encontraram uma oportunidade de negócio na produção do álcool 70% e ainda ajudar a população em geral a se proteger e diminuir o contágio pelo COVID-19”, reforça.
 A AD Diper, que montou uma Central Remota de Doações para arrecadar insumos para as redes de serviços públicos estaduais, destinou 10 mil garrafas pet de um litro para a Cervejaria Capunga. Lá, a fábrica irá abastecer os recipientes com álcool 70% e distribuir, gratuitamente, para os hospitais, por exemplo. A produção também será estendida para que o produto seja, logo mais, comercializado em farmácias e supermercados.
 Com o novo produto no mercado, a empresa pretende vender cinco mil litros de álcool por semana.
 “O que mais nos incentivou a iniciar a produção foi a possibilidade de migrar nossos equipamentos e estrutura para o álcool em gel sem ter que fazer grandes investimentos. Nosso maior investimento foi de cerca de R$ 50 mil em insumos”, esclarece.
 A empresa já possui em seu quadro de funcionários um químico responsável e outro químico auxiliar.
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: