quarta-feira, 15 de março de 2017

‘A CASA DA MÃE JOANA’ ARRANCA BOAS RISADAS E SE DESPEDE NESSE FIM DE SEMANA COM INCLUSÃO PARA SURDOS

 Estreou neste último final de semana, a comédia ‘A Casa da Mãe Joana’ no Teatro Municipal de Santa Cruz do Capibaribe, Agreste de Pernambuco. O texto mistura sátiras sobre política, personalidades e culturas regionais, televisão, maus costumes e a ganância humana.
 A mesma conta com a participação especial de paródias da ‘Usurpadora’, das ‘Empreguetes’ e da jornalista Marília Gabriela. A peça já foi assistida por centenas de pessoas, que em todas as três sessões aplaudiram calorosamente o elenco e toda equipe, fazendo a peça ter casa cheia no sábado e domingo.
 A atriz Brunna Queiroz que interpreta a barraqueira Valéria, falou da importância da participação do público.
 “Com as dificuldades técnicas que surgiram de última hora nos bastidores, ficamos confiantes diante de qualquer situação e na nossa atuação. Nosso trabalho está sendo muito elogiado pela população de Santa Cruz. Estou muito orgulhosa de mais um trabalho da companhia, agora sendo uma comédia, e espero que nesses últimos dias de apresentação, o público saia com o pensamento e ansiedade de mais um futuro trabalho nosso”, comentou.
 “Difícil por em palavras o quão maravilhosa e divertida a peça é, só consigo aplaudir. Parabéns a todos os atores e envolvidos, a peça é ótima! Elenco nota 10”, disse a empresária Johnessa Johnson.
 A companhia realizará sexta, sábado e domingo, às 20:00 as últimas apresentações, inclusive no domingo (19) terá a participação da intérprete de libras Mary Nascimento, que ficará num ponto específico do palco traduzindo as falas dos personagens para os surdos, que tem direito a pagar meia entrada, precisando apenas portar alguma carteirinha de entidade pública ou se apresentar em libras a recepcionista no teatro.
 “Para que possamos levar a cultura a todas as pessoas, precisamos debater e colocar em prática a questão da acessibilidade. Em todas as peças, colocamos alguma sessão com interprete, para que assim o surdo se sinta incluído, exerça seu direito a cultura e também possa rir a beça junto com o público ouvinte”, disse Tiago Salvador, diretor e escritor da peça.
 Os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente no site www.ciacultart.com ou na Livraria Dom Bosco por R$ 12,00 e para quem tem direito a meia entrada fica por R$ 6,00. Na bilheteria do teatro na hora estará por R$ 15,00 e R$ 7,00 (meia). A classificação indicativa é de 12 anos acima.
 A recomendação da direção do espetáculo é que o público procure chegar pontualmente, para não haver atrasos para iniciar a sessão.
Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: