sexta-feira, 9 de março de 2018

DRAMA DE KEILA PATRÍCIA É DISCUTIDO NA CÂMARA DE VEREADORES DO BREJO DA MADRE DE DEUS

 O drama enfrentado pela jovem Keila Martins Patrícia de Souza Silva, de 29 anos de idade, que reside em São Domingos distrito do Brejo da Madre de Deus, acometida por um câncer muito agressivo a pele do tipo Melanoma Maligno, foi discutido na Câmara Municipal de Vereadores.
 O assunto veio à pauta depois do vereador/presidente da Câmara Municipal, Laelson do Sindicato (PT), sugeriu menção de voto de repúdio ao Governo de Pernambuco por não cumprir a determinação judicial em ofertar os medicamentos necessários para o tratamento da paciente.
 Na oportunidade, Laelson fez o convite para os demais vereadores subscreverem o voto de repúdio, porém, o vereador professor Marcone (PTC) ponderou que o governador poderia não saber do que estava acontecendo e sugeriu que a menção de repúdio fosse direcionada primeiro ao Secretário de Saúde e depois informado ao governador sobre a decisão judicial e com os valores dos medicamentos.
 Já Avecino Lima (PR) também se posicionou contrário ao voto de repúdio, alegando que, isso deixaria o secretário de Saúde do estado chateado, em seguida que, fosse feito uma solicitação em nome da Câmara de Vereadores ou mesmo um abaixo-assinado.
 “É mais fácil à gente fazer um requerimento, fazer uma solicitação, fazer um apelo, dizendo que encarecidamente a Câmara de Vereadores, do que mandar um voto de repúdio? Esse cara (secretário) vai pegar ar (ficar chateado) e se ele não mandou, aí é que não vai mandar mesmo, isso é meu ponto de vista... Eu acho mais fácil o cara resolver desse jeito do que agredindo o cara com o voto de repúdio, acho que se a gente não conseguir em paz, na amizade, pedindo com jeito, desse jeito muito menos”.
 O vereador Jobson Barros (PTC) sugeriu que os vereadores se juntassem com os deputados que apoiam da base do governador Paulo Câmara para buscar a solução do problema, sensibilizando os órgãos competentes.
 Laelson do Sindicato explicou que já havia uma decisão judicial, então, que o fato já era de conhecimento do Governo do Estado que com a determinação da justiça não vem cumprindo.
Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: