sexta-feira, 16 de março de 2018

DIOGO MORAES AFIRMA QUE SEGUE NO GRUPO ‘BOCA-PRETA’ E AVISA: “QUEM ‘SE TOROU’ VAI SOFRER CONSEQUÊNCIAS”

 Em momento conturbado no grupo de situação em Santa Cruz do Capibaribe, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) reafirmou integrar o grupo denominado ‘boca preta/onda azul’ e rechaçou conversas com o pré-candidato a prefeito pela oposição, Fernando Aragão (PTB).
 “Quando Fernando fala que 2019, 2020, receberá de braços abertos… bem, eu tenho um palanque, tenho lado. Se quiser mudar de lado, será ele. Meu palanque é de Paulo Câmara. Caminho que foi bem definido em 2011. Não quero que ele (Fernando) coloque palavra na minha boca, como se fosse uma coisa acertada, conversada. Digo e repito, estou no palanque boca-preta/onda azul”, falou.
 A declaração do deputado Diogo Moraes veio após entrevista de Fernando Aragão, ao ‘Programa Estúdio 1’, da Polo FM, onde o taboquinha demostrou interesse em conversar com o socialista para a eleição de 2020.
 O parlamentar enfatizou que a eleição a ser discutida é a deste ano e o pleito já tem, em sua análise, os palanques bem definidos: ‘Um de Paulo Câmara e outro de Armando Monteiro’.
Acordos - Para o deputado Diogo Moraes, qualquer aliança em 2020 tem que passar por este ano, como eleição principal. E deixa um recado.
 “Quem ‘se torou’ de 2016 para 2018, vai sofrer consequências”. Um pouco antes, Diogo já tinha dito que “está assistindo episódios iguais ao passado”.
‘Sou grupo’ - De acordo com Diogo, ‘meia dúzia’ de integrantes situacionistas estão tentando criar briga e que ele não se abala com isso.
 “Sou grupo. Essa parte, me aceitando ou não, sou grupo Boca Preta, Onda Azul, que me quiseram, me pediram para ajudar Edson Vieira e assim, vou cumpri minha palavra até o fim”, disse.
‘Oposição encubada’ - Diogo foi questionado sobre a declaração do prefeito Edson Vieira (PSDB), quanto a uma ‘oposição encubada’ que estaria, segundo o tucano, atrapalhando a gestão municipal. Nos bastidores políticos, a declaração foi entendida como direcionada ao deputado e aos aliados do socialista.
 “Sobre isso quem tem que responder é ele mesmo. Quem faz suas teorias tem que depois responder. Eu não sei o que é oposição encubada”, disse e prosseguiu em seguida: “Se ele tá errado em algumas coisas tem que concertar. Se ele tá numa sucessão de erros políticos/administrativos, ele tem que responder e dizer os nomes dessa oposição encubada”.
Conversa é com Paulo Câmara - Com a forte possibilidade de uma candidatura de Armando Monteiro para governador, no grupo de oposição, Diogo Moraes foi questionado se aceitaria conversar com Edson Vieira para uma reaproximação do prefeito ao palanque do socialista. Como resposta, afirmou “Tem que perguntar ao candidato, ao governador. Teria que falar com Paulo Câmara […]. Se ele fechou as portas para Câmara e Armando Monteiro, tem que saber que caminho ele vai tomar”.
 De acordo com o deputado, as últimas notícias no Recife é que Fernando Bezerra e Marília Arraes não saíram ao cargo máximo do estado, sobrando para uma disputa entre Câmara e Armando reeditando o confronto de 2014.
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Blog do Ney Lima

Nenhum comentário: