domingo, 18 de fevereiro de 2018

PERNAMBUCO CONFIRMA O PRIMEIRO CASO DE FEBRE AMARELA


 A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou, na sexta-feira (16), o primeiro caso de um pernambucano com febre amarela. O exame laboratorial divulgado hoje aponta que o homem de 45 anos morador da cidade de Bezerros, Agreste do Estado, foi infectado após visita à área de risco de transmissão da doença no Estado de São Paulo. O paciente recebeu alta médica no dia 29 de janeiro, encontra-se bem e fora do período de viremia (sem o vírus no organismo).
 Já o outro caso suspeito notificado, da filha dele, uma criança, teve resultado negativo. Desta maneira, até o momento, o estado de Pernambuco conta com quatro casos notificados de febre amarela, sendo três descartados e um confirmado. Todas as ocorrências foram importadas, de indivíduos que estiveram em áreas de risco.
 A SES ressalta que esta confirmação não caracteriza a entrada do vírus da febre amarela em Pernambuco, que permanece sem registro de casos autóctones (cuja infecção se originou no próprio estado) e nem da circulação viral por meio de mosquitos ou primatas não-humanos infectados.
 A partir da próxima semana, o Laboratório Central de Pernambuco (LACEN-PE) vai começar a realizar os exames sorológicos (IgM) para a febre amarela. Com a medida, as amostras de casos suspeitos não precisarão ser encaminhadas para os laboratórios nacionais de referência, sendo analisadas no próprio Estado e diminuindo o tempo de espera pelos resultados. 
 Ainda de acordo com a secretaria, desde fevereiro de 2017 o estado vem realizando o monitoramento permanente de adoecimento ou morte de primatas não-humanos. Até o momento, não há nenhum indicativo para circulação do vírus da febre amarela em Pernambuco. Esse monitoramento é a principal forma de vigilância da doença, conforme os protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS), já que as mortes de primatas são os principais sinalizadores (eventos sentinelas) da circulação local do vírus e, consequentemente, da possibilidade de casos em humanos.
 A SES ressalta, ainda, que já realizou capacitação com os profissionais de saúde e da rede hoteleira tanto do município de Bezerros quanto com as demais cidades da IV Gerência Regional de Saúde (GERES), com Sede em Caruaru. 
 Pernambuco, por não ter a circulação do vírus da febre amarela, é considerado pelo MS e OMS como de baixo risco de transmissão da doença. Sendo assim, até o momento, a vacina continua sendo indicada apenas para aqueles que viajarão para as Áreas Com Recomendação de Vacina (ACRV). O Estado possui estoque suficiente de vacina para esta demanda e está em contato permanente com os municípios para fazer o abastecimento contínuo das secretarias de Saúde. Ressalta-se que, antes de se vacinar, o viajante deve estar atento às contraindicações e grupos de risco, informando seu histórico médico aos serviços.
Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: