sábado, 8 de abril de 2017

EMOÇÃO E REALISMO NA PRÉ-ESTREIA DA PAIXÃO DE CRISTO DE NOVA JERUSALÉM

 Na pré-estreia da 50ª temporada da Paixão de Nova Jerusalém, ocorrida nesta-sexta-feira (07), o elenco de cerca de cinquenta atores e atrizes não economizaram empenho e energia e deram tudo de si para garantir o máximo de emoção e realismo para o público de mais de 2 mil pessoas, entre as quais, convidados, autoridades, jornalistas e blogueiros.
 Na encenação um dos destaques foi sem dúvida Rômulo Arantes Filho que interpretou um Jesus intenso e firme nos momentos mais desafiadores e também meigo e cheio de compaixão nas cenas em que demonstra como amar o próximo.
 “Fazer Jesus nos 50 anos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém é plus na minha carreira. O desafio é grande, mas é muito especial. Todo mundo busca fazer o melhor trabalho possível. Passar amor, paz e união é tudo que o próprio Jesus queria externar”, disse Rômulo Arantes Neto na entrevista coletiva concedida após o espetáculo do auditório da Pousada da Paixão, que funciona dentro da cidade-teatro de Nova Jerusalém.
 Letícia Birkheuer, que vive Maria, também chamou a atenção ao conseguir expressar o sofrimento extremo de uma mãe que não pode se conter ao testemunhar o martírio do próprio filho.
 Na cena da Mater Dolorosa, o público que fica mais próximo do palco comove-se ao ver suas lágrimas molharem o corpo de um Jesus moído pelos seus algozes.
 “Quando Jesus está morto em meu colo, Maria pode abraçar o filho, essa cena é muito emocionante. Nunca me emocionei como aqui, em nenhum personagem que fiz”, revelou a atriz.
 Durante a apresentação, o público foi surpreendido também pelas novas cenas majestosas que foram introduzidas no espetáculo, como a entrada apoteótica do rei Herodes, interpretado por Raphael Vianna, e a rainha Herodíades, vivida por Aline Riscado.
 Também encantou o público a nova a entrada triunfal do governador Pilatos. papel do ator Joaquim Lopes, que agora faz um percurso mais longo em sua biga puxada por majestosos cavalos.
 Antes do espetáculo, o governador Paulo Câmara, o ministro da Cultura, Roberto Freire e o presidente da Sociedade Teatral de Fazenda Nova, Robinson Pacheco, descerraram a placa de inauguração dos monumentos em homenagem a Plínio e Diva Pacheco, construtores da Nova Jerusalém, cidade-teatro onde todos os anos é realizada a Paixão de Cristo. Também estavam presentes à solenidade de inauguração, o prefeito do Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo, entre outras autoridades.  
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: