terça-feira, 25 de outubro de 2016

GERENTE DE OPERAÇÕES E SEGURANÇA DO MODA CENTER FALA SOBRE AÇÃO CRIMINOSA QUE EXPLODIU CAIXAS ELETRÔNICOS

 O Gerente de Operações e Segurança do Moda Center Santa Cruz, Walmir Silva, concedeu entrevista ao Blog Agreste Notícia aonde falou sobre a ação criminosa promovida por um bando que explodiu dois caixas eletrônicos que estavam instalados no Setor Laranja do condomínio.
 Segundo as imagens registradas por Câmeras do Circuito Interno de Monitoramento do Moda Center, pelo menos sete elementos fortemente armados chegaram em uma caminhonete Hilux de cor preta, que ficou no estacionamento do Centro Atacadista, por volta de 02h00min da madrugada de ontem (segunda-feira). Clique AQUI e relembre.
 Armados com fuzis, os bandidos seguiram até os caixas eletrônicos que haviam sido abastecidos no domingo (23). Na oportunidade, os elementos armaram os explosivos que em seguida foi feita a detonação, destruindo totalmente os caixas eletrônicos e também danificando vários Box, além do telhado do Moda Center.
 De acordo com o Gerente de Operação e Segurança, a diretoria do parque de feiras depois do primeiro ataque que aconteceu em novembro de 2014 (clique AQUI e relembre o caso) realizou algumas ações para prevenir esse e outros tipos de crimes, como a instalação do portão na entrada principal do Moda Center.
 “Nós tivemos uma experiência negativa como essa há dois anos, estávamos imune a esse tipo de situação, temos um efetivo durante a madrugada, mas como o acesso já estava livre, já que a entrada de condôminos é facultada a um minuto das segundas-feiras, eles entraram normalmente e foram até o local, aproveitando não da fragilidade, mas sim, dos modos operando como o Moda Center procede em todas as feiras”, enfatizou.
 Ainda de acordo com Walmir, a ação dos criminosos que estavam encapuzados foi bastante rápida e organizada, o que mostra que a gangue é especializada em ataques como o que aconteceu na madrugada do dia 24 passado.
 Uma equipe denominada Rastro, que trabalha com a procura de impressões digitais, realizou os procedimentos de investigação, bem como, o CI – Instituto de Criminalística – que fez a perícia.
 Walmir também informou que, a equipe de segurança do condomínio evitou o confronto, já que um cliente havia sido levado como refém e para garantir a integridade dele e de outras pessoas que possivelmente estariam nas dependências do Moda Center, não houve reação.
 “Não é um pessoal que veio para brincar, eles vieram disposto a tudo, mesmo com uma equipe que tem considerável poder de fogo, abrimos mão do confronto em virtude da saída dos assaltantes com um comprador como refém... O prejuízo material nós podemos contar, mas quanto a uma pessoa machucada ou até mesmo perder a vida devido uma ação criminosa, seria imensurável o prejuízo para o Moda Center Santa Cruz”.
 No final da entrevista, Walmir Silva considerou que, ninguém no município, estado ou no país estar isento a sofrer ataques criminosos de assaltantes.
 “Na atual conjuntura de segurança, ninguém no município, estado ou no país, estar livre, estar imune, a acontecer atos desse tipo. O trabalho das policiais não debelam essas quadrilhas e nós vemos a continuação, que é um replay de um filme que eu já vi. O Moda Center vai mudar a sua forma de acesso, controles, fazendo com que, o nosso condômino que é nosso maior patrimônio entenda que o portão existe para fazer uma barreira de pessoas desta natureza”, concluiu.
Ouça a entrevista:
Do: Blog Agreste Notícia

Nenhum comentário: