sexta-feira, 14 de outubro de 2016

EM RECIFE, ENTIDADES SANTA-CRUZENSES PEDEM EXPLICAÇÕES SOBRE DUPLICAÇÃO DA BR-104

 Na manhã da última terça-feira (11), diretores do Moda Center Santa Cruz, da Câmara de Dirigentes Lojistas e da Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP) participaram de uma reunião na Sede da Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em Recife. Allan Carneiro, Valdir Oliveira e José Gomes Filho, respectivamente, foram se inteirar com o órgão sobre a problemática duplicação da BR-104, cujas obras tiveram início em junho de 2009 com previsão de conclusão para 2011.
 Acompanhados do presidente da Câmara de Vereadores, Afrânio Marques (PDT), e da ex-vereadora Zilda Moraes, os representantes da indústria e do comércio do município foram recebidos pelo analista de infraestrutura de transportes, Cacildo Cavalcante, que explicou os diversos motivos que paralisaram a duplicação ao longo de vários anos, como questões ambientais ligadas ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), além de escândalos envolvendo as construtoras na Operação Lava Jato.
 De acordo com o analista, o Governo do Estado, responsável pelo convênio de execução da duplicação, já está apto a abrir processo licitatório para o chamado remanescente da obra paralisada, que compreende a duplicação do trecho Toritama/Pão de Açúcar (Taquaritinga do Norte) e a restauração do trecho Caruaru/Toritama.
 “Existe uma questão que precisa ser resolvida, que é a variante de Toritama. Fora essa questão, o que eu posso dizer é que, do valor total, R$ 92 milhões, aproximadamente R$ 10 milhões já estão na conta do Governo do Estado e cerca de R$ 7 milhões já estão empenhados. Resta agora a contrapartida do Estado (20%) mais o restante a ser repassado pelo Governo Federal e que precisa entrar no orçamento do próximo ano, o que deve ser inserido por emendas parlamentares ainda em 2016, para que a obra possa ser executada de forma completa em 2017”, declarou Cacildo.
 Allan Carneiro considerou a reunião como positiva.
 “Obtivemos boas notícias e agora sabemos de quem cobrar. Além da licitação por parte do Governo de Pernambuco, sabemos que será necessário também um montante de recursos federais. Para isso, é importante mobilizar os nossos deputados e senadores para que aloquem esses recursos ainda este ano, caso contrário o final da novela mexicana da BR-104 ficará para 2018”, pontuou o síndico do Moda Center.
 O gestor avalia que a paralisação da duplicação da rodovia gera prejuízos incalculáveis não apenas para Santa Cruz do Capibaribe, mas para todo o Polo de Confecções de Pernambuco. Apenas no Moda Center, de acordo com levantamento, 54 municípios da região comercializam seus produtos nos mais de 10 mil pontos de vendas. Na alta temporada, em apenas um dia, o centro de compras chega a receber até 150 mil clientes, vindos especialmente no Nordeste e Norte do Brasil.
Do: Blog Agreste Notícia Fonte: Assessoria

Nenhum comentário: